Comércio Eletrônico: 6 dicas para quem quer abrir uma loja virtual

ecommerce2Você pensa em abrir uma loja virtual mas não sabe por onde começar?  O comércio eletrônico vem crescendo num ritmo alto no Brasil e cada vez mais internautas estão começando a comprar online.  Não quer ficar de fora deste mercado?  Confira 6 dicas para você avaliar antes de abrir sua loja virtual:

1) O que você deseja vender online?

Você já sabe o que pretende vender online?  Já avaliou quem são seus concorrentes e como você pode competir com eles?  Qual o seu diferencial? Você tem poder de negociação com fornecedores para poder competir em preço?  Qual o ticket médio dos produtos que você deseja vender? Qual será o impacto do custo do frete para seus clientes?  Você precisa fazer um levantamento completo de informações antes de partir abrir uma loja online, assim como para montar qualquer negócio.

2. Escolha o Software de comércio eletrônico, hospedagem e manutenção

Existem empresas que oferecem a solução completa para você montar uma loja virtual. Não há necessidade de fazer grandes investimentos inicialmente. O ideal é contratar uma solução SaaS (Software as a Service) onde você paga mensalmente pela licença de uso da solução. Este formato engloba todos os itens necessários como servidores, Datacenter, software da loja, manutenção, suporte, backup, etc.

Procure conhecer todos os recursos que a solução oferece para que você tenha flexibilidade para fazer promoções, publicar banners, administrar estoques, incluir e excluir produtos, etc…  Entre em contato com clientes atuais da empresa para saber se estão satisfeitos com o serviço oferecido.

 3. Obtenha as informações sobre os produtos

Para abrir uma loja virtual, será necessário que você realize um cadastro de seus produtos ou serviços e para tanto, será necessário: criar um código para cada produto, descrições técnicas e comerciais, peso, preço, etc. Na maioria dos casos, é necessário também uma (ou mais) fotos do produto com qualidade compatível.

Como uma das maiores barreiras para o crescimento do comércio eletrônico é o medo das pessas comprarem online, seja por informar seu cartão de crédito ou por medo de comprar um produto errado, é fundamental que você invista em várias fotos do seu produto, assim como, uma descrição completa e detalhada sobre o mesmo.  Já que não existe nenhum vendedor para tirar dúvidas, o cliente deve ter a possibilidade de acessar todas as informações sobre o produto/serviço.

 4. Defina seu processo de entrega

É fundamental que você crie um processo de entrega (logística) eficiente. Você deve estabelezer aonde seu estoque será armazenado, separado, embalado e preparado para envio. Selecionar um (ou mais) meios de envio dos produtos. Uma boa opção é utilizar os serviços dos correios. A maioria das grandes cidades brasileiras é atendida pelo e-Sedex com custos bem competitivos. Um sistema de retaguarda com aprovação de crédito, conciliação de pagamentos, controle de estoque, emissão de notas fiscais e acompanhamento do tracking das entregas é importante para atender o consumidor final e garantir a segurança da venda.

 5. Contrate meios de pagamentos

No caso de uma empresa pessoa jurídica, pode-se contratar as administradoras de cartão de crédito e serviços bancários para oferecer variados meios de pagamento ao consumidor final. Existe também a opção de utilizar os serviços e um gateway de pagamentos. Neste caso, uma empresa F2B presta o serviço de meios de pagamento. Eles serão os intermediários entre a loja e as administradoras de cartão de crédito e serviços bancários. O gateway de pagamentos atende tanto a pessoas jurídicas como a pessoas físicas, e tem uma vantagem de não exigir conta em todos os bancos nem negociar contratos com cada administradora. Para tanto o gateway de pagamentos cobra uma comissão ou valor fixo sobre cada transação da loja virtual.

 6. Invista na divulgação

De nada adiantam os itens anteriores se não houver um bom trabalho de divulgação da loja virtual. A divulgação traz visitas e uma parcela destas visitas converte em pedidos. Uma boa divulgação, produtos de boa qualidade e preços competitivos fazem com que a taxa de conversão aumente.

henrique

 

Este artigo foi elaborado por Henrique Pechman, CEO da Online Internet Services, empresa de desenvolvimento de plataformas de comércio eletrônico.