Web cresce 21% em publicidade

aumento_vendasEstou replicando aqui, uma notícia que saiu no AdNews.

A internet foi o canal de mídia que obteve o maior crescimento nos primeiros seis meses de 2009 com 21% e faturamento de R$ 784,6 milhões. No mesmo período do ano passado o total foi de R$ 649,3 milhões.

Apesar do alto faturamento da internet, a televisão ainda lidera o segmento com R$ 15,042 bilhões de investimentos em mídia no Brasil. Esse valor conta com os Pedidos de Inserção (PIs) do primeiro semestre deste ano. A participação das emissoras aumentou chegando a 54%, no ano passado era de 50% com R$ 13,378 bilhões. As TVs cresceram 12%.

Com R$ 177,1 milhões de investimento, no mesmo período do ano passado o valor era de R$ 170,7 milhões, a internet chegou a 3% de market share, acima do cinema que ficou com apenas 1%.

No segundo lugar aparecem os jornais com R$ 6,3 bilhões. O faturamento é menor do que o apontado no ano passado (R$ 6,9 bilhões) com 26%. As revistas ficaram com 8% do share com R$ 2,262 bilhões em 2009, acima do valor do ano passado (US$ 2,243 bilhões). Juntamente com as publicações impressas, as TVs pagas chegaram 8% com R$ 784,6 milhões. 

A participação do rádio aumentou sua participação para 5% e R$1,2 bilhão de faturamento. O outdoor caiu de R$ 32 milhões para R$ 26 milhões.

No ranking do Ibope Monitor, as Casas Bahia lideram entre os anunciantes com R$ 1,48 bilhão no primeiro semestre, valor maior do que registrado no passado (R$ 1,407 bilhão). Em segundo está a Unilever, mantendo o posto de 2008, apesar da queda do investimento de R$ 874 milhões para R$ 808,2 milhões neste ano, registrando uma queda de 32% nas verbas de mídia para higiene e beleza.

O terceiro lugar ficou com a Ambev com R$ 467,5 milhões, acima do total do ano passado (R$ 311,8 milhões), em 4º está a Caixa Econômica Federal com R$ 409,3 milhões, que subiu duas posições (R$ 267,6), depois, no 5º lugar aparece a Fiat com 371,5 milhões, antes a montadora tinha registrado R$ 275,2 milhões. A Hyundai aparece em 6º com R$ 258,2 milhões, resultado melhor do que em 2008, quando ocupou a 15ª posição. A Tim também cresceu do 27º lugar com R$ 125,1 milhões, chegou em 7º com R$ 255,6 milhões.

O maior investimento publicitário do país ficou com a praça de São Paulo com 30% de share e R$ 8,3 bilhões. No ano passado, o volume foi de R$ 8 bilhões. O total nacional, que abrange internet, revistas, TVs pagas somou R$ 4,9 bilhões com 18% de share.

Em terceiro lugar ficou o Rio de Janeiro com R$ 3,6 bilhões. Neste ano, a praça de Vitória começou a participar da pesquisa com investimentos publicitários e também a quantidade de GRPs (Gross Rating Points). A cidade apresentou R$ 316 milhões de faturamento com 1% de share.